AVALIAÇÃO DO SERVIÇO DE TESTAGEM PARA SÍFILIS EM GESTANTES ATENDIDAS NAS UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE DE ALTAMIRA-REGIÃO DO XINGU PARAENSE- BRASIL, ENTRE 2010 E 2019

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47820/recima21.v2i6.463

Palavras-chave:

Sífilis, Cuidado pré-natal, Testes diagnósticos de rotina

Resumo

Considerando a magnitude da ‘Sífilis na Gestação’, buscou-se avaliar o serviço de testagem oferecido através da Atenção Básica em Altamira. Através de estudo ecológico descritivo de base documental, as seguintes variáveis foram investigadas: número de gestantes atendidas, quantitativo de testes realizados, resultado dos testes e período gestacional de testagem. Foi avaliado também o fluxo de atendimento preconizado pela Secretaria Municipal de Saúde. Do total de 27.280 gestantes acompanhadas durante o período do estudo, 100% foram submetidas ao teste rápido e em 390 casos houve confirmação diagnóstica através de VDRL (1,42% do total). Na maioria, essas ocorrências foram registradas durante o terceiro trimestre da gestação. Em nenhum caso houve diagnóstico por ocasião do parto. O ‘Protocolo’ adotado parece estar adequado às necessidades diagnósticas e assistenciais relacionadas à Sífilis entre a população gestante, bem como atende às recomendações das principais políticas de cuidado obstétrico do país. No entanto, essas medidas não foram suficientes para reduzir o número de pessoas infectadas. Sugere-se a ampliação da testagem desde o primeiro contato com a gestante e celeridade na divulgação dos diagnósticos, para oportunizar o tratamento em tempo adequado. Enquanto isso, mais e melhores ações de educação em saúde podem colaborar para o controle da doença.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisangela Rocha Gondim Araújo , Prefeitura Municipal de Altamira

Enfermeira. Especialista em Gestão da Clínica, pelo Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio Libanês. Coordenadora da Atenção Básica/PACS e Enfermeira Assistencial no DSEI Altamira-PA.

Célio Pereira de Sousa Júnior

Estudante do Curso de Medicina Universidade Federal do Pará (UFPA), Campus Universitário de Altamira. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisa em Saúde e Educação na Amazônia – GEPSEA.

Sérgio Beltrão de Andrade Lima, Universidade do Estado do Pará

Epidemiologista. Professor do Centro Universitário Metropolitano da Amazônia (Belém-PA) e Doutorando em Biologia Parasitária na Amazônia pela Universidade do Estado do Pará (Belém-PA). Membro do Grupo de Estudos e Pesquisa em Saúde e Educação na Amazônia – GEPSEA.

Giordana Campos Braga, Universidade de Ribeirão Preto

Médica. Ginecologista e Obstetra. Professora do Curso de Medicina da Universidade de Ribeirão Preto (UNAERP) e da Pós-graduação de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FMRP). Doutora em Tocoginecologia pela Universidade de São Paulo (FMRP).

Aline Andrade de Sousa, Universidade Federal do Pará - FAMED Altamira

Bióloga. Professora da Universidade Federal do Pará (UFPA), Campus Universitário de Altamira e Vice-diretora da Faculdade de Medicina (UFPA/Altamira). Líder do Grupo de Estudos e Pesquisa em Saúde e Educação na Amazônia – GEPSEA.

Ademir Ferreira da Silva Júnior, Universidade Federal do Pará - FAMED Altamira

Biólogo. Professor da Universidade Federal do Pará (UFPA), Campus Universitário de Altamira, Doutor em Neurociências e Biologia Celular pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Vice-líder do Grupo de Estudos e Pesquisa em Saúde e Educação na Amazônia – GEPSEA.

Downloads

Publicado

17/07/2021

Como Citar

Rocha Gondim Araújo , E., Pereira de Sousa Júnior , C., Beltrão de Andrade Lima, S., Campos Braga, G., Andrade de Sousa, A., & Ferreira da Silva Júnior, A. (2021). AVALIAÇÃO DO SERVIÇO DE TESTAGEM PARA SÍFILIS EM GESTANTES ATENDIDAS NAS UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE DE ALTAMIRA-REGIÃO DO XINGU PARAENSE- BRASIL, ENTRE 2010 E 2019. RECIMA21 - Revista Científica Multidisciplinar - ISSN 2675-6218, 2(6), e26463. https://doi.org/10.47820/recima21.v2i6.463

Edição

Seção

ARTIGOS

Categorias