QUANTO CUSTA E QUANTO RENDE O LIXO DOMÉSTICO GERADO POR DIA, MÊS E ANO NA CIDADE DE GUARULHOS – UM OLHAR SOCIOECONÔMICO DOS SEUS RESTOS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47820/recima21.v3i6.1609

Palavras-chave:

Programa VERDES. Reciclagem. Logística Reversa. Economia. Meio Ambiente.

Resumo

Este trabalho mostra o funcionamento e aplicabilidade do programa VERDES, usando a cidade de Guarulhos, SP. A geração de resíduos sólidos domésticos vem aumentando muito nas últimas décadas, os órgãos públicos responsáveis pela gestão destes resíduos vêm adotando a reciclagem como uma das formas de reutilizar o lixo urbano, não somente como matéria prima, mas também como gerador de emprego e renda a classes com menos formação educacional. A iniciativa privada e  os governos locais estão juntos em projetos de implantação de usinas de reciclagem, ainda insipientes e sem resultados de escala. A cidade de Guarulhos tem um potencial anual de R$ 613.477.969,00, quando se aplica a logística reversa, utilizando o VERDES, parte destes valores poderiam voltar aos cofres públicos, se fosse adotada a coleta seletiva para 100% da sua geração de lixo urbano e ele fosse reciclado. Mas, como é visto neste artigo, a cidade perde 380 milhões de reais por ano, por não adotar uma política de gestão de resíduos que aproveite o total da sua geração, mesmo assim, ainda gera 15.865 empregos de um salário-mínimo por ano com a reciclagem dos resíduos urbanos já implantada na cidade de maneira formal/informal.                                                   

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcio Magera Conceição

Economista pela PUC- Campinas. MBA de Marketing pela ESAMC, Sorocaba. Mestrado em Administração pela UNG - Guarulhos. Mestrado em Sociologia pela PUC - São Paulo. Doutor em Sociologia pela PUC - São Paulo. Doutor em Filosofia da Administração pela FCU – EUA, diploma Reconhecido no Brasil pela Universidade UNAMA, Pará. Pós Doutor Unicamp - Campinas. Pós Doutor FCU - EUA. Pós Doutor Universidade de Coimbra- Portugal. Jornalista e Escritor. Avaliador do MEC/INEP, há 16 anos. Pró Reitor da Universidade de Guarulhos, SP. Pesquisador do grupo de cientistas da Centro de Ecologia Funcional da Universidade de Coimbra, Portugal. Pesquisador da Universidade Paulista, UNIP. Professor do programa de mestrado Geoambiental da Universidade Guarulhos. Editor chefe da RECIMA21. 

Joelma Telesi Pacheco Conceição

Professora Universitária e avaliadora do MEC/INEP.

Noêmia Lazzareschi

Professora universitária do programa de mestrado e sociologia da PUC- São Paulo

Marcelo Dourado Sales

Professor e pesquisador com interesse nas áreas de desenvolvimento organizacional, liderança e gestão. Mestre em Administração, profissional de coaching e de gestão da mudança. 

 

Fabrício Bau Dalmas, UNG

Professor universitário do programa de mestrado da Universidade Guarulhos, SP. 

Referências

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade Líquida. Editora Zaha, Rio de Janeiro, 2001.

DUSTON, Thomas, E. Recycling Solid Waste –The First Choice for Private and Public Sector Management. London: Quorum Books, 1993.

LEFF, Enrique. Epistemologia ambiental. São Paulo: Cortez, 2001.

MAGERA, Márcio Conceição et al. Viabilidade econômica da reciclagem dos resíduos domésticos da cidade de Coimbra – utilizando o aplicativo verdes-pt. Revista RECIMA21. Revista virtual, Jundiai, SP. v. 2, n. 2. 2021. Disponível em: https://recima21.com.br/index.php/recima21/article/view/103.

MAGERA, M. Os caminhos do lixo: da obsolescência programada à logística reversa. 2. ed. Campinas: Átomo Alinea, 2015.

MAGERA, Marcio Conceição. Os empresários do lixo: um paradoxo da modernidade. 2. ed. Campinas: Átomo Alinea, 2005

MAGERA, M. The value of the gargage -an analysis of the viability economic recycling of solid waste urbano of Portugal. Revista Educação Ensino, v. 13, n. 2, 2018. Disponível em: http://revistas.ung.br/index.php/educacao/article/view/3571

OSTROWIECKI, Alexandre. O Moedor de pobres - nada atrapalha tanto a sua vida quanto o sistema. São Paulo, 2021. LVM editora, SP.

Programa VERDES – Viabilidade Econômica da Reciclagem de Resíduos Sólidos. Versão 1.5, ano 2007. Unicamp, 2005. Disponível em: https://plataformaintegrada.mec.gov.br/recurso/16617

https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/sp/guarulhos.html

https://www.guarulhos.sp.gov.br/article/orcamento-de-guarulhos-para-2022-sera-de-r-58-bilhoes#:~:text=A%20Prefeitura%20de%20Guarulhos%20divulgou,s%C3%A3o%20cobertos%20pela%20administra%C3%A7%C3%A3o%20municipal.

https://www.guarulhos.sp.gov.br/article/ecopontos-receberam-59-mil-toneladas-de-entulho-e-outros-residuos-em-2021.

https://www.licitacao.net/noticias/mp-apura-denuncia-de-fraude-em-licitacao-do-lixo-em-sp.

https://www.metodista.br/congressos-cientificos/index.php/CM2014/FGPP/paper/view/5732

https://www.poder360.com.br/brasil/reciclagem-no-brasil-atinge-apenas-21-de-tudo-que-e-coletado/

Publicado

18/06/2022

Como Citar

Magera Conceição, M. ., Telesi Pacheco Conceição, J., Lazzareschi, N. ., Dourado Sales , M., & Bau Dalmas, F. . (2022). QUANTO CUSTA E QUANTO RENDE O LIXO DOMÉSTICO GERADO POR DIA, MÊS E ANO NA CIDADE DE GUARULHOS – UM OLHAR SOCIOECONÔMICO DOS SEUS RESTOS. RECIMA21 - Revista Científica Multidisciplinar - ISSN 2675-6218, 3(6), e361609. https://doi.org/10.47820/recima21.v3i6.1609

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)