ANÁLISE COMPARATIVA DAS PROPRIEDADES MECÂNICAS E FÍSICAS DO CONCRETO COM ADIÇÃO DE POLÍMEROS – REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47820/recima21.v3i8.1747

Palavras-chave:

concreto, concreto leve, polímeros, etileno acetato de vinila, polipropileno

Resumo

Historicamente, o concreto, entendido como um material de construção, é descrito como uma pedra artificial resultante da junção de um ligante com materiais pétreos. Não obstante, ainda se pode afirmar que ele possa ser tão antigo quanto o próprio conceito de civilização. Quando a utilização do concreto é a de material estrutural recebe a denominação de concreto estrutural que pode ser de três tipos diferentes: concreto simples sem qualquer tipo de armadura; concreto armado quando há uma armadura não pré-tracionada. Quanto ao objetivo geral, ele se propôs a analisar as principais propriedades mecânicas e físicas do concreto com adição de acetato de vinila e polipropileno. A substituição parcial da areia pelo polipropileno teve um excelente desempenho quanto à resistência a compressão devido ao bom adensamento do polímero com a massa de cimento, baixa porosidade. Isso se deve a boa homogeneização que a mesa vibratória forneceu aos corpos de prova utilizados no teste. A correlação amplamente utilizada de que a resistência à tração do concreto corresponde a 10% da sua resistência à compressão não pode ser feita livremente. Um dos principais fatores que afetam as condições de trabalhabilidade da mistura é a percentagem de agregado de etileno acetato de vinila (EVA). As misturas com 60% de EVA evidenciaram os melhores resultados, sendo que o traço 1:3 apresentou uma consistência plástica sem segregação nem flutuação do agregado. Existe um potencial sustentável na busca de recursos alternativos para confecção de matéria prima de construção civil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lara Rielly Rodrigues Melo do Rêgo

Engenheira Civil formada pela Universidade CEUMA - Imperatriz

Ciguivon José de Oliveira Junior

Docente dos curso de Engenharia Civil da Universidade CEUMA, Imperatriz, Maranhão, Brasil.

Gabriel Moraes da Silva

Professor da Universidade CEUMA - Imperatriz

Emilly Nascimento Mota Rodrigues

Docente dos cursos de Engenharia Civil e Arquitetura e Urbanismo na Universidade CEUMA, Imperatriz, Maranhão, Brasil.

Marinna Rafaella de Carvalho Sousa Bezerra

Docente dos cursos de Engenharia Civil e Arquitetura e Urbanismo na Universidade CEUMA, Imperatriz, Maranhão, Brasil.

Danielle de Cássia Santos de Viveiros

Docente dos cursos de Engenharia Civil e Engenharia de Produção na Universidade CEUMA, Imperatriz, Maranhão, Brasil.

Diogo Ramon do Nascimento Brito

Docente dos cursos de Engenharia Civil e Engenharia de Produção na Universidade CEUMA, Imperatriz, Maranhão, Brasil.

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 5738: Concreto – Procedimento para moldagem e cura de corpos de prova. 2ª ed. Rio de Janeiro,

ABNT, 2015.

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR NM 248: Agregados – Determinação da composição granulométrica. Rio De Janeiro, 2003b.

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnica.NBR 6118: Projeto de Estruturas de Concreto - Procedimento. Rio de Janeiro,2014.

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. Resíduos Sólidos - Classificação: NBR 10004. Rio de Janeiro, 2004.

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 5738.Moldagem e cura de corpos-de-prova cilíndricos ou prismáticos de concreto. Rio de Janeiro, 1994.

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas.NBR 8953-Concreto para fins estruturais-Classificação pela massa específica, por grupos de resistência e consistência. Rio de Janeiro,2015.

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas.NBR 7211.Agregados para concreto – Especificação.

AGNELLI J. A. M.; CHINELATTO M. A. Degradação de Polipropileno: Aspectos Teóricos e Recentes Avanços Em Sua Estabilização. Polímeros: Ciência e Tecnologia. 1992.

ANTUNES, M. S.. Tendências Tecnológicas de Polietilenos e Polipropileno através da Prospecção em Documentos de Patente nos Estados Unidos e Europa – 1990/1997. Polímeros: Ciência e Tecnologia, vol. 10, nº 1, p. 56-63, 2000

BASTOS, P. S.S. Fundamentos do concreto armado. Bauru: Unesp, 2006.

BEZERRA, A.J.V. Concretos com substituição parcial do agregado natural por resíduos de eva – influência em propriedades físicas, mecânicas, microestruturais e de durabilidade.

Tese (Pós-Graduação em Engenharia Civil)–Universidade Federal de Pernambuco. 2014.

BEZERRA, A.J.V. Concretos com substituição parcial do agregado natural por resíduos de eva – influência em propriedades físicas, mecânicas, microestruturais e de durabilidade. 2014. Tese (Pós-Graduação em Engenharia Civil)–Universidade Federal de Pernambuco. ABNT, 2015.

BIASOTTO, E. Introdução a polímeros. 2 ed. São Paulo: Edgard Blucher, 2004.

BOMEDIANO, K. S. Concreto modificado com acetato de vinila-etileno (EVA) reforçado com macrofibras de polipropileno. Dissertação ( Mestrado em Engenharia) –Universidade Estadual de Campinas , Campinas, 2020.

BOTELHO, M. H. C. Concreto armado, eu te amo, para arquitetos. São Paulo: Edgard Blucher, 2006.

CALLISTER, W. D.; RETHWISCH, D. G. Ciência e Engenharia de Materiais: Uma Introdução, 8ª edição, LTC. Rio de Janeiro, 2012.

CANEVAROLO J. R., SEBASTIÃO V. Ciência dos polímeros: um texto básico para tecnólogos e engenheiros. 2.ed.São Paulo, 2002.

CORREA, P. M.; RODRIGUES JUNIOR, L. F. Obtenção de concreto leve: um estudo sobre a adição de polímero com grupos funcionais (PET) e sem grupos funcionais (PP). 12f. Monografia (Conclusão do curso). Santa Maria. 2014.

CORREA, P. M.. Estudo comparativo da influência da adição de PET e PP pós-consumo na produção do concreto estrutural. 2015.

FORTI, A. B. Uma breve história do cimento, Associação brasileira de cimento Portland, 2018.

FUSCO, P.B. Tecnologia do Concreto Estrutural.1.ed. São Paulo: Pini 2008.

GOMES, P. C. C. Optimization and characterization of high-strength selfcompacting concrete. Barcelona, 2002. 150 f. Tese (Doutorado em Engenharia Civil) – Curso de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Universitat Politècnica de Catalunya, Barcelona, 2002.

HELENE, P.; ANDRADE, T.. Concreto de Cimento Portland. In: Geraldo C. Isaia. (Org.). Materiais de Construção Civil e Princípios de Ciência e Engenharia dos Materiais. 3ª ed. Revisada e Atualizada. São Paulo: Ibracon, 2017, v.II.

JOHN, V.M., Reciclagem de Resíduos Sólidos na Construção Civil: Contribuição à Metodologia de Pesquisa e Desenvolvimento (Tese de livre docência). São Paulo: EPUSC. 102p. 2000.

KRATZ, A. C. A. Sistemas de reaproveitamento de resíduos sólidos dentro da obra geradora. Revista Educação-UNG-Ser, v. 8, n. 2 Esp, p. 82, 2013.

LOPEZ, D.M. P.P.C. Estudo de Alternativas de Valorização de Resíduos de Etil-Vinil-Acetato (EVA) na Indústria do Calçado. Dissertação (Mestrado em Engenharia do Ambiente) - Universidade do Porto. Porto, 2012.

MEDIONDO, Maria Cecília de Souza (org.). Pesquisa Social. Teoria, método e criatividade. 18 ed. Petrópolis: Vozes, 2003.

METHA, P.K., MONTEIRO, P.J.M. Concreto – Estrutura, Propriedades e Materiais. São Paulo – SP, Editora PINI, 1994.

MUSTAFA N. , Plastics Waste Management: Disposal. Recycling, and Reuse. Marcel Dekker, Inc., New York, 1993.

NASCIMENTO A. L. substituição de agregado miúdo do concreto simples por polipropileno (pp). Revista Diálogos Interdisciplinares, vol. 7 n° 4, 2018.

NEVILLE, Adam M. Propriedades do Concreto-5ª Edição. Bookman Editora, 2015.

PETRUCCI, E. G. R. Concreto de Cimento Portland.13.ed.São Paulo: Globo,1998.

PETRY, A. Mercado brasileiro de polipropileno com ênfase no mercado automobilístico. São Paulo, 2011

PAULA, L. S.. Utilização de resíduos de EVA como agregado graúdo em concretos. Monografia. Departamento de Engenharia Estrutural e Construção Civil, Universidade Federal do Ceará, p. 51, 2011.

POLITICA NACIONAL DE RESIDUOS SÓLIDOS -LEI Nº 12.305, DE 2 DE AGOSTO DE 2010. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm. Acesso em: 14 de maio de 2021.

Rabello, M. Aditivação de Polímeros Artiliber. Editora Ltda, São Paulo, 2000

RODA, D. T. Polipropileno (PP). Tudo sobre Plásticos, 2010

VALVERDE, F. L. AGREGADOS PARA CONSTRUÇÃO CIVIL, Balanço Mineral Brasileiro, Minas gerais, 8p. 2001.

VASCONCELOS, K. B.; DE LEMOS, Carlos Fernando. Densidade aparente dos resíduos da construção civil em Belo Horizonte–MG. 2015.

VEDOY, D. R. L. Compostos de EVA modificados com resinas hidrocarbônicas. Dissertação (Mestrado em Engenharia) - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Minas, Metalúrgica e de Materiais, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre,2006.

TORRES, A. F., ROSMAN, C. E. Método para dosagem racional do concreto. São Paulo: ABCP, 1956.

YOUNG, R. J., LOVELL, P. A. Introduction to polymers. CRC Press, 2011

Downloads

Publicado

01/08/2022

Como Citar

Rêgo, L. R. R. M. do, Oliveira Junior, C. J. de, da Silva, G. M., Rodrigues, E. N. M., Bezerra, M. R. de C. S., Viveiros, D. de C. S. de, & Brito, D. R. do N. (2022). ANÁLISE COMPARATIVA DAS PROPRIEDADES MECÂNICAS E FÍSICAS DO CONCRETO COM ADIÇÃO DE POLÍMEROS – REVISÃO BIBLIOGRÁFICA . RECIMA21 - Revista Científica Multidisciplinar - ISSN 2675-6218, 3(8), e381747. https://doi.org/10.47820/recima21.v3i8.1747

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)