A PERCEPÇÃO DOS FISIOTERAPEUTAS A CERCA DO REGISTRO NO PRONTUÁRIO: Um estudo de caso

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47820/recima21.v2i10.865

Palavras-chave:

Fisioterapia, Prontuário, Comissão de Revisão de Prontuário

Resumo

O prontuário é um documento compostos por registros de vários profissionais, entre eles o Fisioterapeuta, onde dever ser anotado todos os cuidados realizados no paciente, por isso, o nome prontuário do paciente, além disso, proporciona um elo de comunicação entre a equipe multidisciplinar e também as condutas realizadas por cada por profissional. Esse estudo tem como finalidade apresentar sobre a Comissão de Revisão do Prontuário e a percepção dos Fisioterapeutas a cerca dos registros no prontuário, tanto no que se refere a leitura, prescrições e evoluções no prontuário. Os procedimentos metodológicos se fundamentaram em duas etapas, a primeira partiu de uma revisão de bibliográfica e a segunda aconteceu por meio de uma pesquisa de campo, que ocorreu por meio de um questionário aplicado a seis profissionais da Fisioterapia, sendo 4 profissionais já formados e dois acadêmicos de Fisioterapia. Ao término desse estudo foi possível entender e compreender sobre a Comissão de Revisão de Prontuário, além de também identificar a percepção dos profissionais da Fisioterapia em relação ao registro do prontuário neste Hospital em Nanuque, em Minas Gerais, sendo que esses objetivos foram possíveis graças a aplicação de um questionário de campo, que familiarizou o estudo teórico com a realidade desses profissionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jeane Nascimento de Castro

Graduanda em Fisioterapia pela Fundação Educacional de Caratinga e Centro Universitário de Caratinga Campus de Nanuque-MG.

Patrícia Brandão Amorim

Doutora em Saúde Pública pela Universidade Americana - Paraguai. Possui mestrado em Meio Ambiente e Sustentabilidade e graduação em Fisioterapia pelo Centro Universitário de Caratinga (2001); Especialização em Autogestão em Saúde pela Fundação Oswaldo Cruz e Fisioterapia Aplicada à Saúde da Mulher pela Universidade Gama Filho. Atualmente é coordenadora do Curso de Fisioterapia do Centro Universitário de Caratinga, na Unidade de Nanuque/MG e professora titular nos demais cursos da área da saúde. Tem experiência na área de Fisioterapia, com ênfase em Fisioterapia Dermato-funcional e Uroginecologia.

Referências

ARAUJO A.T.M, et al. O sigilo do prontuário médico como um direito essencial do paciente: uma análise a partir das normativas do Conselho Federal de Medicina. Caderno Ibero-Americano de Direito Sanitário. 2019. Jan/mar. 95-109.

ASSOCIAÇÃO DE COMBATE AO CÂNCER EM GOIAIS (ACCG). Comissão de Revisão

de Prontuário. Disponível em: <http://www.accg.org.br/unidades/hospital-araujo- jorge/comissao-de-revisao-de-prontuarios>. 2020. Acesso em: 19 de set. 2021.

BOMBARDA TB e JOAQUIM RHVT. O ensino do registro em prontuário no campo da terapia ocupacional hospitalar. Cad. Bras. Ter. Ocup. São Carlos, 2019.

CONSELHO REGIONAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL (CREFITO).

Resolução nº 414. 2012. Disponível em: <https://www.coffito.gov.br/nsite/?p=3177>. Acesso em: 2 de out. 2021.

. Resolução nº 415. 2012. Disponível em:

<https://www.coffito.gov.br/nsite/?p=3178>. Acesso em: 2 de out. 2021.

. Atenção: é obrigatório o registro dos atendimentos em prontuário. 2015. Disponível em: <https://crefito5.org.br/noticia/atencao-profissionais-e-obrigatorio-o-registro- dos-atendimentos-em-prontuario>. Acesso em: 2 de out. 2021.

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO DISTRITO FEDERAL. Prontuário Médico

do Paciente. Brasília: Conselho Regional de Medicina, 2006. 94 p.

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA (CRM). RESOLUÇÃO CFM nº 1.638/2002.

Disponível em:

<http://www.portalmedico.org.br/resolucoes/cfm/2002/1638_2002.htm>. Acesso em: 19 de set. 2021.

COLTRI MV e SILHVA RHA. Prontuário do paciente: comentários da Lei nº 13787/2018. Rev. Bras. Odontol. Leg. RBOL, 2019. 89-105.

EBSERH. Regimento da CRPDME. 2015. Disponível em:

<http://www.ebserh.gov.br/web/hc-uftm/regimento-interno5>. Acesso em: 19 de set. 2021.

GIL, A.C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.192 p. GALVÃO MCB e RICARTE ILM. Prontuário do paciente. Rio de Janeiro: Forense, 2012.

GOMES L.E.M, et al. O prontuário do paciente e o dever legal e ético de registro de profissionais da saúde: uma revisão de literatura. São Paulo: Revista Eletrônica Acervo da Saúde, 2020. Disponível em: <https://doi.org/10.25248/reas.e3615.2020>.

GOOGLE FORMS. Comissão de Revisão de Prontuário e registro no prontuário do paciente. Disponível em:

<https://docs.google.com/forms/d/1AyDXw46UtMWP_rEYOI3VfBJ- SMned0bMhY7RyJU9QQU/edit>.

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DE SÃO PAULO. Prontuário do Paciente: “tempo de guarda”. 2012. Disponível em:

<http://www.saude.sp.gov.br/resources/ses/perfil/gestor/homepage/auditoria/reunioes/prontua rio_guarda_vanderlei_moya.pdf >. Acesso em: 25 de set. 2021.

SILVA FG e TAVARES-NETO J. Avaliação dos prontuários médicos de hospitais de ensino do Brasil. Rev. Bras. Edu. Med, Rio de Janeiro, 2007. 113-226.

Downloads

Publicado

24/11/2021

Como Citar

Nascimento de Castro, J., & Brandão Amorim, P. . (2021). A PERCEPÇÃO DOS FISIOTERAPEUTAS A CERCA DO REGISTRO NO PRONTUÁRIO: Um estudo de caso. RECIMA21 - Revista Científica Multidisciplinar - ISSN 2675-6218, 2(10), e210865. https://doi.org/10.47820/recima21.v2i10.865

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>