A CONTRIBUIÇÃO DA TEORIA DE SCHUTZ PARA A TERAPIA FAMILIAR

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47820/recima21.v2i4.274

Palavras-chave:

Necessidades Interpessoais, Terapia Familiar, Família e Grupos

Resumo

A partir do método descritivo, este trabalho procura demonstrar o contributo da Teoria das Necessidades Interpessoais de Schutz para a Terapia Familiar, procurando evidenciar a dinâmica dos grupos e das famílias, principalmente diante das questões problemáticas e das realidades existenciais aí contidas. Neste sentido, buscou-se corroborar para o desempenho desse estudo, explorando as concepções acerca das Necessidades Interpessoais (Inclusão, Controle e Afeição) que podem auxiliar no processo de acompanhamento das famílias e encontrar respostas para os obstáculos que possam ser identificados. Para tanto, objetiva-se delinear as inter-relações desses conteúdos, tendo em vista a percepção do impacto sobre a Terapia Familiar e identificando a dinâmica deste grupo. Esse artigo procurou contribuir e propor futuras pesquisas que desenvolvam temas sobre Terapia Familiar, aprofundando este conhecimento e explicitando possibilidades e contributos, destes referenciais teóricos, para o auxílio dos grupos familiares.

 

Palavras-chave: Necessidades Interpessoais, Terapia Familiar, Família e Grupos

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudio Manoel Luiz de Santana, UCP

Possui graduação em Filosofia (2004) e Teologia (2010) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC- Rio; Também é graduado em Psicologia pela Universidade Estácio de Sá (2018). Possui Pós Graduação Lato Sensu em Docência do Ensino Superior pela Faculdade do Planalto Central (2015), Licenciatura em Filosofia pela Faculdade Católica de Anápolis(2015) e Mestrado em Psicologia pela Universidade Católica de Petrópolis(2020). É sacerdote (pároco) - Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Teologia e Psicologia, com ênfase em Clínica, Humanismo e Logoterapia. Temas: Autoconhecimento, Espiritualidade e Sentido de Vida.

Luiz Fábio

Mestre em Psicologia pela UCP- Universidade Católica de Petrópolis (2020); Possui Pós Graduação Lato Sensu em Terapia Familiar pela IBRA (2021); Convalidação em Teologia pela Faculdade de São Bento do Rio de Janeiro (2018/2019); diplomado pelo Instituto Theologico Sancti Benedicti (Pontifício Ateneu de Santo Anselmo - Roma 2019); Graduação em Psicologia pela Universidade Estácio de Sá do Rio de Janeiro (UNESA - 2009-2013); Graduação em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1998 - 2001), graduação em Filosofia pela Faculdade Eclesiástica de Filosofia João Paulo II (1996-1997) . Tem experiência na área de Teologia (na área da Formação) e Psicologia em grupo, bem como Terapia Familiar. É, ainda, Sacerdote Católico incardinado na Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, exercendo desde 2008 o ofício de Pároco na Paróquia Nossa Senhora Mãe da Divina Providência, no bairro da Taquara. 

Downloads

Publicado

27/05/2021

Como Citar

Santana, C. M. L. de, Domingos, L. F. ., Monteiro Campos, L. A., Zanatta, C. ., & Cordeiro Telles, L. . (2021). A CONTRIBUIÇÃO DA TEORIA DE SCHUTZ PARA A TERAPIA FAMILIAR. RECIMA21 - Revista Científica Multidisciplinar - ISSN 2675-6218, 2(4), e24274. https://doi.org/10.47820/recima21.v2i4.274

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>