PLATAFORMAS ADAPTATIVAS: ENSINO PERSONALIZADO POR MEIO DA APRENDIZAGEM ADAPTATIVA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47820/recima21.v3i6.1580

Palavras-chave:

Plataformas adptativas, Educação, Escolas, Ensino

Resumo

É crescente a popularidade de ferramentas digitais que podem colaborar no processo de ensino e aprendizagem e a necessidade de proporcionar uma educação que atenda às diversas necessidades dos alunos contemporâneos. Esta pesquisa teve como objetivo identificar o perfil das plataformas adaptativas da atualidade disponíveis em livros e sites educacionais que abordem a temática: intervenções que organizam, medem, monitorizam e orientam o desenvolvimento da aprendizagem e as suas características. Diante do exposto, esta pesquisa objetiva analisar as plataformas adaptativas no ensino personalizado. As plataformas adaptativas devem trazer inovação ao sistema educacional, tendo como produto sistemas abertos, adaptáveis, flexíveis e com o intuito de inibir as barreiras presentes na educação, permitindo assim trabalhar a inclusão no sistema educativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alessandra Teresinha da Rosa

Mestranda em Educação com Especialização em TICs da Educação pela Universidade Ibero-americana Internacional - UNINI Porto Rico. Servidora pública do Instituto Federal da Paraíba-IFPB, Campus Sousa.  Servidor pública do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Maranhão-IFMA. Especialista em Fisiologia do Exercício pela Faculdade Leão Sampaio. Licenciada em Educação Física pela Universidade Regional do Cariri-URCA. Professora do curso de Educação Física da Universidade Regional do Cariri - URCA.

 

Ueudison Alves Guimarães

Graduado em Pedagogia – Universidade Luterana do Brasil – (ULBRA), Química – Faculdade Cidade João Pinheiro – (FCJP), Matemática – Centro Universitário Claretiano - (CLARETIANO), Geografia – Faculdade Mozarteum de São Paulo – (FAMOSP) e Física – Centro Universitário Faveni – (UNIFAVENI); Especialista em Gênero e Diversidade na Escola – (UFMT), Educação das Relações Étnico-Raciais no Contexto da Educação de Jovens e Adultos – (UFMT), Metodologia do Ensino em Química – (FIJ-RJ), Libras e Educação Inclusiva – (IFMT) e Docência para a Educação Profissional e Tecnológica – (IFES); Mestrando em Educação: Especialização em Formação de Professores – Universidad Europea del Atlántico - Espanha (UNEA), Mestrando em Tecnologias Emergentes em Educação (Must University) e Mestrando Profissional em Ensino de Física pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

 

Referências

ALMEIDA, M. E. B.; VALENTE, J. A. Tecnologias e currículo: trajetórias convergentes ou divergentes? 1 ed. São Paulo, Paulus, 2011.

BERSCH, R. Tecnologia assistiva e educação inclusiva. In: Ensaios Pedagógicos. Brasília: SEESP/MEC, 2006.

BONILLA, Maria Helena Silveira; SILVA, Manoela Cristina Correia Carvalho da; MACHADO, Taiane Abreu. Tecnologias digitais e deficiência visual: a contribuição das TIC para a prática pedagógica no contexto da Lei Brasileira de Inclusão. Revista Pesquisa Qualitativa. São Paulo (SP), v.6, n.12, 2018.

BORGES, M. A. F. Apropriação das tecnologias de informação e comunicação pelos gestores educacionais. 2009. 321f. Tese de doutorado em educação: Currículo Pontifica UniAVrsidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.

BRITO, Crecilânia da Silva et al. Uso da tecnologia lúdico-pedagógica para portadores de síndrome de down. Revista Facima Digital Gestão. 2020. Disponível em: <https://www.facima.edu.br/instituto/revista/arquivos/ano3/revista_facima_ano_3_tecnologia_ludico.pdf>. Acessado em: 03 de abril de 2022.

BRITO, Crecilânia da Silva et al. Uso da tecnologia lúdico-pedagógica para Síndrome de Down. Revista Facima Digital Gestão. 2020.

CAMPOS, Cristiane Maria da Silva; PESSOA, Maria Núbia. A inserção das TIC na educação inclusiva: desafios e possibilidades. IV COLBEDUCA e II CIEE, 24 e 25 de Janeiro de 2018, Braga e Paredes de Coura, Portugal.

CIDRIM, Luciana; MADEIRO, Francisco. Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) aplicadas à dislexia: revisão de literatura. Rev. CEFAC. 2017.

DÉZINHO, Mariana. Educação, inclusão e TIC’s: avaliação da qualidade dos recursos de acessibilidade midiática na televisão brasileira – um estudo sobre legendas para pessoas com deficiência auditiva. 2016. 182f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal da Grande Dourados. Dourados, MS: UFGD, 2016.

GALVÃO FILHO, T. A. Tecnologia Assistiva para uma Escola Inclusiva: apropriação, demandas e perspectivas. Tese (Doutorado em Educação) – UniAVrsidade Federal da Bahia, Salvador, 2009.

GALVÃO FILHO, T. A.; DAMASCENO, L. L. Tecnologias Assistivas para Autonomia do Aluno com Necessidades Educacionais Especiais. Revista Inclusão, Secretaria de Educação Especial do Ministério da Educação (SEESP/MEC), ano 2, n. 02, 2006.

GALVÃO FILHO, Teófilo Alves. Tecnologia Assistiva: favorecendo o desenvolvimento e a aprendizagem em contextos educacionais inclusivos. In: GIROTO, C. R. M.; POKER, R. B.; OMOTE, S. (Org.). As tecnologias nas práticas pedagógicas inclusivas. Marília: Cultura Acadêmica, 2012.

GÂNDARA, Rita Isabel Vieira. A utilização das TIC como meio de aprendizagem na educação especial. 2013. 156f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Educação). Escola Superior de Educação João de Deus, Lisboa, 2013.

GIL, A. C. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 6º ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002

JUVÊNCIO, Vera Lúcia Pontes. Contribuição das tecnologias da informação e comunicação (tics) para a acessibilidade de pessoas com deficiência visual: o caso da Universidade Federal do Ceará. 2013. 159f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Políticas Públicas e Gestão da Educação Superior, Fortaleza (CE), 2013.

KENSKI, Vani Moreira. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. 8. ed. Campinas, SP: Papirus, 2012.

LAUAND, G. B. A. Fontes de informação sobre tecnologia assistiva para favorecer à inclusão escolar de alunos com deficiências físicas e múltiplas. Tese (Doutorado em Educação Especial) Programa de Pós-graduação em Educação Especial, UniAVrsidade Federal de São Carlos. São Carlos, 2005.

LION, Carina Gabriela. Mitos e realidades da tecnologia educacional. In: LITWIN, Edith (Org.). Tecnologia educacional: política, histórias e propostas. Porto Alegre: Artes Médicas, 2015.

LOPES-HERRERA, S. A. Transtornos da linguagem expressiva nos portadores de transtorno invasivo do desenvolvimento. In: CAMARGOS Jr., W. Transtornos invasivos do desenvolvimento: 3º milênio. Brasília: CORDE, 2005.

MAIA, Dennys Leite; BARRETO, Marcilia Chagas. Tecnologias digitais na educação: uma análise das políticas públicas brasileiras. Educação, Formação & Tecnologias, v. 5, n.1, 2012.

MANTOAN, Maria Teresa Eglér. A tecnologia aplicada à educação na perspectiva inclusiva. Mimeo, 2004.

MARTINS, Maria Elenita da Silva. O uso das TIC’s com crianças autistas no ensino Fundamental I. Encontros Universitários da UFC, Fortaleza, v. 3, 2018.

MORAN, José Manuel. Ensino e aprendizagem inovadores com tecnologias audiovisuais e telemáticas. In: MORAN, José Manuel; MASETTO, Marcos T.; BEHRENS, Marilda Aparecida. Novas tecnologias e mediação pedagógica. 13. ed. Campinas, SP: Papirus, 2007.

NASCIMENTO, Grazielly Vilhalva Silva do. Educação, Inclusão e TICs: O uso de Tecnologias da Informação e Comunicação como recurso para inclusão de Deficientes Auditivos. 2013. 170f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, MS, 2013.

NOGARO, Arnaldo; CERUTTI, Elizabete. As TICs nos labirintos da prática educativa. Curitiba: CRV, 2016.

PEREIRA, Raquel Alves. A Utilização dos jogos digitais como recurso pedagógico no desenvolvimento de crianças com Transtorno do Espectro do Autismo. 2018. 165 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2018.

QUELHAS, Maria do Rosário Henriques Branco Pires. O uso das TIC por jovens do ensino básico com trissomia 21: um estudo de caso. 2011. 126f. Dissertação (Mestrado em Educação Especial). Instituto Politécnico de Castelo Branco, Escola Superior de Educação, 2011.

RICOY, María Carmen; COUTO, Maria João V. S. As boas práticas com TIC e a utilidade atribuída pelos alunos recém-integrados à universidade. Educ. Pesqui., São Paulo, v. 40, n. 4, 2014.

RODRIGUES, A. M. M. Por uma filosofia da tecnologia. In: GRINSPUN, M.P.S.Z. (org.). Educação Tecnológica: Desafios e Perspectivas. São Paulo: Cortez, 2014.

RODRIGUES, Elisandra Silveira Gonçalves. Intervenções com uso de tecnologias no ensino superior para estudantes disléxicos. Revista Humanidades e Inovação, v.5, n. 9 – 2018.

RODRIGUES, Francisco Sueudo. O uso de tecnologias da informação e comunicação (TIC) por alunos cegos em escola pública municipal de Fortaleza. 2010. 204f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira, Fortaleza-CE, 2010.

SANDHOLTZ, H.; RINGSTAFF, C.; DWYER, C. Ensinando com tecnologia: criando salas de aula centradas nos alunos. São Paulo: Artmed, 2015.

SANTOS, Adenir Fonseca dos. Uso das tecnologias da informação e comunicação - TIC – tecnologia assistiva – sistema inteligente para a capacitação e inclusão de pessoa com deficiência visual no mercado de trabalho – um estudo de caso. 2018. 161 f. Dissertação - Mestrado Profissional em Educação e Novas Tecnologias, 2018.

SANTOS, Carlinho AlAVs; MORAES, Denise Rosana da Silva. Tecnologia educacional no contexto escolar: contradições, desafios e possibilidades. Disponível em: <http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/2085-8.pdf>. Acessado em: 03 de abril de 2022.

SCHAFF, A. A Sociedade informática: as consequências da segunda revolução industrial. São Paulo: Brasiliense, 2017.

SILVEIRA, D. T.; CÓDOVA, F. P. A pesquisa científica. In: GERHARDDT, T. E. e SILVEIRA, D. T. (org.). Métodos de Pesquisa. Porto Alegre: Editora de UFRGS, 2009.

Downloads

Publicado

18/06/2022

Como Citar

Teresinha da Rosa, A., & Alves Guimarães, U. (2022). PLATAFORMAS ADAPTATIVAS: ENSINO PERSONALIZADO POR MEIO DA APRENDIZAGEM ADAPTATIVA. RECIMA21 - Revista Científica Multidisciplinar - ISSN 2675-6218, 3(6), e361580. https://doi.org/10.47820/recima21.v3i6.1580

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)