VIABILIDADE DA HÉLICE CONTÍNUA NA CONSTRUÇÃO CIVIL

Autores

  • Wallace Mascagna Costa
  • José Eduardo Quaresma
  • Fabiana Florian

DOI:

https://doi.org/10.47820/recima21.v2i10.807

Palavras-chave:

Hélice contínua, Execução, Fundação

Resumo

O presente trabalho apresenta um breve estudo referente a viabilidade sobre a utilização da hélice contínua na construção civil, por meio de uma revisão bibliográfica sobre as etapas deste processo de execução das fundações profundas. Apresenta-se as vantagens e desvantagens deste processo e também como é realizado. O objetivo deste estudo é verificar os aspectos construtivos de projeto de fundações em hélice contínua. O metodologia é a de revisão bibliográfica. Como resultados evidenciou-se que as estacas cravadas do tipo hélice contínua estão cada vez mais próximas de serem controladas por outras maneiras mais técnicas, devido à disposição de sistemas de computadores capazes de realizar o monitoramento de todo o processo executivo, e que, atualmente já existem um valor representativo sobre o número de equipamentos em operação no mercado da construção civil, o que confirma a boa atuação deste processo no meio técnico.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wallace Mascagna Costa

Graduando do Curso de Engenharia Elétrica da Universidade de Araraquara- UNIARA. Araraquara-SP.

 

José Eduardo Quaresma

Professor do Curso de Engenharia Elétrica e Civil da Universidade de Araraquara- UNIARA. Araraquara-SP. Engenheiro Civil e de Segurança do Trabalho pela Associação das Escolas de Engenharia Civil e de Agrimensura de Araraquara. Mestre em Hidráulica e Saneamento pela Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da Universidade de São Paulo (USP). 

Fabiana Florian

Doutora em Alimentos e Nutrição pela Universidade Júlio de Mesquita Filho- UNESP/FCFar - Araraquara-SP; Docente do Curso de Engenharia Civil da Universidade de Araraquara- UNIARA/ Araraquara-SP.

Referências

ALBUQUERQUE, P.J.R. (2001). Estacas escavadas, hélice contínua e ômega: estudo do comportamento à compressão em solo residual de diabásio, através de provas de carga instrumentadas em profundidade. Orientador: Faiçal Massad. 2001. 260 F. Tese (Doutorado)- Escola Politécnica, Universidade de São Paulo, SP, 2001. Disponível em: https://www.fec.unicamp.br/~pjra/wp-content/uploads/2020/01/03-Disserta%C3%A7%C3%A3o-de-doutorado-2001.pdf Acesso em: 22 abr. 2021.

ALMEIDA NETO, J. A. Análise do desempenho de estacas hélice contínua e ômega: aspectos executivos. Orientador Roberto Kochen. 2002, 174 F. Dissertação (Mestrado) – Universidade de São Paulo, Escola Politécnica, São Paulo, 2002. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3145/tde-27012003-180424/publico/dissertacao.pdf Acesso em: 30 maio 2021.

ANTUNES, W. R.; TAROZZO, H. Execução de fundações profundas: estacas tipo hélice contínua. In: FALCONI, F.; CORRÊA, C. N.; ORLANDO, C.; SCHIMDT, C.; ANTUNES, W. R.; ALBUQUERQUE, P. J.; HACHICH, W.; NIYAMA, S. Fundações: teoria e prática. 3 ed. São Paulo: Oficina de Textos, 2019. p. 345-347.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS [ABNT]. NBR-6122 - Projeto e execução de fundações. São Paulo: ABNT, 2019. 108 p.

BARCAUI, A.; BORBA, D.; DA SILVA, I.; NEVES, R. O. Gerenciamento de tempo em Projetos. 4. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2007.

BRANCO, F. O.; ALVES, A. M. L. Previsão e observação da capacidade de carga de estacas tipo hélice contínua em solo arenoso sedimentar. In: SEMINÁRIO DE ENGENHARIA DE FUNDAÇÕES ESPECIAIS E GEOTECNIA, 9., São Paulo, 2019. [Anais...]. São Paulo: ABEF, 2019. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/333666401_Previsao_e_observacao_da_capacidade_de_carga_de_estacas_tipo_helice_continua_em_solo_arenoso_sedimentar Acesso em: 30 maio 2021.

CABRAL, E. Análises de processo: a fundação em estaca hélice e sua importância in loco. Revista Científica Semana Acadêmica, Fortaleza, ano MMXIX, n.163, p. 1- 29, 2019. Disponível em: https://semanaacademica.com.br/artigo/analises-de-processo-fundacao-em-estaca-helice-e-sua-importancia-loco Acesso em: 30 abr. 2021.

CAPUTO, A.N.; TAROZZO, H.; ALONSO, U.R.; ANTUNES, W.R. Estaca hélice contínua: projeto, execução e controle. São Paulo: Associação Brasileira de Mecânica do Solos e Engenharia Geotécnica, São Paulo, 1997.

FREITAS, M. A. Estacas hélice contínua, provas de carga estática e ensaios dinâmicos. São Paulo: Geofix, 2015. Disponível em: http://www.geofix.com.br/biblioteca/5o_curso_eng_Aula_Teoria_02_2015.pdf2015 Acesso em: 20 abr. 2021.

HARTIKAINEN, J., GAMBIN, M.P. Deep foundations with soil escavation: bored piles, root piles, CFA piles, slurry trench walls. In: PILE AND DEEP FOUNDATIONS. 4 th INTERNATIONAL CONFERENCE. 4., 1991, Stresa-Italy. [Proceedings...]. Stresa, INCOTEC AS, 1991, v.2.

HENRIQUE, Y. F. Estaca em perfil metálico: A solução adotada para a fundação dos edifícios do ebn-prosub. Revista Obras Civis, Rio de Janeiro, v. 6, n.1, p. 86-93, dez, 2014. Disponível em: https://portaldeperiodicos.marinha.mil.br/index.php/obrascivis/article/view/1512 Acesso em 2 jun, 2021.

MAGALHÃES, P. H. L. (2005). Avaliação dos métodos de capacidade de carga e recalque de estacas hélice contínua via provas de carga. Orientadores: Renato Pinto da Cunha; Maurício Martines Sales. 2005. 270 f. Dissertação (Mestrado em Geotecnia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2005. Disponível em: https://repositorio.unb.br/handle/10482/6656 Acesso em: 22 abr. 2021.

MARAGON, M, Fundações profundas. In: Geotecnia de fundações e obras de terra. Juiz de Fora: UFJF. 2018. (Programa da Disciplina). p. 102-141. Disponível em: https://www.ufjf.br/nugeo/files/2017/07/GEF05-Funda%c3%a7%c3%b5es-Profundas-2018-1.pdf Acesso em: 26 abr. 2021.

PENNA, A. S. D.; CAPUTO, A. N.; MAIA, M. C.; PALERMO, G.; GOTLIEB, M.; PARAÍSO, S. C.; ALONSO, U. R. A estaca hélice-contínua: a experiência atual. São Paulo: FALCONI & MARZIONNA Ed., 1999.

SOUZA, A. Fundações em solos colapsíveis. In: LOLLO, J. A. (org.) Solos colapsíveis: identificação, comportamento, impactos, riscos e soluções tecnológicas. São Paulo: Cultura Acadêmica: Universidade Estadual Paulista, Pró Reitoria de Graduação, 2008. p. 175-200.

TAVARES, C. A. A. Elaboração e aplicação de uma metodologia de controle de qualidade para o processo executivo de estacas hélice contínua monitoradas [Distrito Federal]. Orientadora: Neusa Maria Bezerra Mota. 2009. 133 f. Dissertação (Mestre em Estruturas e Construção Civil) - Universidade de Brasília, 2009. Disponível em: https://repositorio.unb.br/handle/10482/3896 Acesso em: 22 abr. 2021.

VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

Downloads

Publicado

10/11/2021

Como Citar

Mascagna Costa, W., Quaresma, J. E., & Florian, F. (2021). VIABILIDADE DA HÉLICE CONTÍNUA NA CONSTRUÇÃO CIVIL. RECIMA21 - Revista Científica Multidisciplinar - ISSN 2675-6218, 2(10), e210807. https://doi.org/10.47820/recima21.v2i10.807

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)