ESTUDO ETNOBOTÂNICO DE PLANTAS MEDICINAIS UTILIZADAS PELA COMUNIDADE RURAL DE LAGOA SECA-PB

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47820/recima21.v2i8.574

Palavras-chave:

medicina tradicional, plantio e cultivo, produção de medicamentos.

Resumo

Realizou-se um levantamento das plantas medicinais mais utilizadas pela comunidade urbana e rural de Lagoa Seca - PB, a fim de conhecer o emprego medicinal, suas partes usadas e a forma de preparo dessas plantas. Foram realizadas cento e cinquenta entrevistas utilizando questionário que foram distribuídos em domicílios. Os maiores uso das plantas medicinais mencionado na área de estudo foram: erva cidreira com 73%; mastruz com 66%; hortelã 63%, o capim santo e a babosa com 57%, sabugueiro com 24%, erva doce e louro com 11%, boldo com 5%, caninha do brejo com 3% e outros tipos de plantas medicinais com 21%. Utilizam as ervas ou plantas para tratamento de dor de barriga, dor de cabeça, enxaqueca, cólicas menstruais, gripe, remédio em geral, estomago, rins, inflamações e calmantes. As folhas, raízes e a parte aérea das plantas são as porções mais utilizadas para a produção dos medicamentos. O chá é a principal forma de preparo das plantas (85%). Percebe-se que as plantas medicinais são amplamente utilizadas por essa comunidade urbana e rural e o cultivo no quintal é considerada uma tradição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wagner Rodolfo de Araújo, Universidade Estácio de Sá

Universidade Estácio de Sá, Brasil

 

Graduando em Geografia Instituição: Universidade Estácio de Sá – Polo Recife

Downloads

Publicado

31/08/2021

Como Citar

Rodolfo de Araújo, W., Mainar de Medeiros, R., Morant de Holanda, R., Marcelo Falle Saboya, L., Vieira de França, M., & Cartaxo Rolim Neto, F. (2021). ESTUDO ETNOBOTÂNICO DE PLANTAS MEDICINAIS UTILIZADAS PELA COMUNIDADE RURAL DE LAGOA SECA-PB. RECIMA21 - Revista Científica Multidisciplinar - ISSN 2675-6218, 2(8), e28574. https://doi.org/10.47820/recima21.v2i8.574

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>