AROMATERAPIA E SISTEMA IMUNE - REVISÃO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47820/recima21.v2i6.462

Palavras-chave:

Óleos essenciais, Aromaterapia, Sistema imune, Doenças infecciosas

Resumo

A utilização de plantas medicinais tem recebido maior atenção nos últimos anos, especialmente pela implantação da Política Nacional de Plantas Medicinais e da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares. Dentre as últimas, inclui-se a aromaterapia, prática que utiliza o aroma dos óleos essenciais para obtenção de benefícios terapêuticos, como por exemplo obter bem-estar físico e psicológico, auxiliar no tratamento de doenças e morbidades diversas (alergias, câncer, inflamação), e ainda equilibrar as defesas do organismo (efeito imunomodulatório), oferecida pelo SUS desde 2018. Este estudo tem como objetivo revisar as informações sobre a influência da aromaterapia (óleos essenciais) no sistema imune, a fim de compreender melhor esta relação. Para tal realizou-se estudo de revisão narrativa da literatura, buscando-se informações em artigos disponíveis em bases de dados como a Biblioteca Virtual de Saúde (BVS), US National Library of Medicine (PubMed), Scientific Electronic Library Online (Scielo), Scholar Google e Web of Science. A atividade dos óleos essenciais envolve mecanismos não compreendidos, embora alguns possuam potencial efeito na modulação do sistema imune, que são úteis para o tratamento alternativo ou complementar de doenças infecciosas e imunológicas. Evidências apontam que os óleos essenciais podem agir na regulação de citocinas pró-inflamatórias, indução de marcadores anti-inflamatórios, imunoglobulinas e outras vias. Os estudos sobre os efeitos dos óleos essenciais precisam ser intensificados, para sua melhor caracterização e avaliação do potencial tóxico, a fim de se obter uma melhor eficácia e garantia de uso seguro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Reginaldo dos Santos Pedroso, Universidade Federal de Uberlândia

Prof. Dr. Reginaldo dos Santos Pedroso Universidade Federal de Uberlândia - Campus Umuarama - Escola Técnica de Saúde (ESTES)

Regina Helena Pires, Universidade de Franca, UNIFRAN

Possui graduação em Farmácia pela Faculdade de Farmácia e Odontologia de Ribeirão Preto (USP- Ribeirão Preto), graduação em Bioquímica pela Faculdade de Farmácia e Odontologia de Ribeirão Preto (USP- Ribeirão Preto), mestrado em Analises Clinicas, área de concentração micologia, pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP-Araraquara), doutorado em Biociências e Biotecnologia Aplicadas à Farmácia pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas (UNESP- Araraquara), pós-doutorado na Faculdade de Ciências Farmacêuticas (UNESP- Araraquara), no departamento de Análises Clínicas, no Núcleo de Proteômica. Tem ampla experiência na área de análises laboratoriais, inclusive com gestão laboratorial, além de se dedicar à pesquisa de contaminação microbiana em águas de uso em hemodiálise, especialmente contaminação fúngica. Tem se dedicado ao estudo de biofilmes, particularmente os de C. parapsilosis e C. orthopsilosis, abrangendo também estudos proteômicas e metabolomicos dos mesmos. Atua também em estudos relativos à biofilmes mistos bactéria-fungo ou fungo-fungo e na bioprospecção de substâncias anti-biofilme. É docente desde 2005 em Instituição privada. Atualmente, integra o corpo de docentes do Programa de Pós-Graduação em Promoção em Saúde da Universidade de Franca, atuando nas linhas de pesquisa: Políticas e Práticas em Promoção da Saúde e Ambientes, Tecnologias e Sustentabilidade em Promoção da Saúde. Líder do Grupo de Pesquisa do CNPQ: Saúde Pública e pesquisadora no Núcleo de Estudos e Pesquisas em Promoção da Saúde (NEP-PS), Possui publicações em periódicos nacionais e internacionais. É revisora de periódicos nacionais e internacionais. (Fonte: Currículo Lattes).

Downloads

Publicado

21/07/2021

Como Citar

Pedroso, R. dos S., & Pires, R. H. (2021). AROMATERAPIA E SISTEMA IMUNE - REVISÃO. RECIMA21 - Revista Científica Multidisciplinar - ISSN 2675-6218, 2(6), e26462. https://doi.org/10.47820/recima21.v2i6.462

Edição

Seção

ARTIGOS

Categorias