REABILITAÇÃO FÍSICA NO PACIENTE SUBMETIDO AO TRANSPLANTE CARDÍACO: REVISÃO INTEGRATIVA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47820/recima21.v2i11.931

Palavras-chave:

Reabilitação cardíaca; Transplante do coração; Exercício; Treinamento físico.

Resumo

Introdução: O transplante cardíaco é uma intervenção que busca substituir o coração que está insuficiente para manter as demandas metabolicas necesárias para o  funcionamento do organismo,  quando não realizado precocemente o risco de óbito aumenta conforme ao tempo de exposição. Com isso, a substituição por um coração doado por individuos principalmente em morte encefálica se faz necessário para a manutenção da vida desses individuos. No entanto, para classificar o paciente que está apto à receber o transplante é crucial a unidade possuir protocolos com critérios clínicos e exames diagnósticos, e para a classificação do doador se faz presente o mesmo requerimento. É notório que o paciente pré e pós transplante cardíaco possui diminuição da sua funcionalidade e qualidade de vida. Neste cenario a reabilitação do paciente transplantado  proporciona uma maior expectativa de vida e maior independencia para as atividades cotidianas. Objetivo: O presente estudo tem como objetivo realizar uma revisão integrativa sobre a reabilitação física do paciente submetido ao transplante cardíaco. Método: realizou-se um estudo de revisão integrativa no qual incluiu-se estudos publicados nos últimos dez anos que abordaram na íntegra a utilização de exercícios físicos como método de reabilitação nos pacientes submetidos ao transplante cardíaco. Os estudos são advindos das bases de dados Pubmed, Pedro e Cochrane. Resultados: A reabilitação física no paciente submetido ao transplante cardíaco promove efeitos positivos na qualidade de vida e na sobrevivência. Os exercícios intervalados e os de alta intensidade com adequada monitorização são os que promovem maior beneficio para esse perfil de paciente

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Vinicius da Conceição Furtado

- Graduando do 10° semestre de fisioterapia pela escola superior da Amazônia (ESAMAZ), vice-presidente e diretor Científico da liga acadêmica de fisioterapia em terapia Intensiva do estado do Pará

Claudio Alves Amaral

Graduando do 10° período  do curso de fisioterapia pela Escola Superior da Amazônia  ( esamaz). Membro da liga acadêmica de Fisioterapia respiratória e queimados do estado do Pará ( lafirq), membro da liga acadêmica de Fisioterapia em Terapia Intensiva (lafiti). Escola Superior ds Amazônia (ESAMAZ)

Ramon Moraes de Moraes

Graduando do 10º período do curso de Fisioterapia pela Escola Superior da Amazônia (ESAMAZ). Possui estágio na clínica de Fisioterapia da Escola Superior da Amazônia. Participante do Projeto de Iniciação Científica Fisioterapia Baseada em Evidências (PIC-FBE). Atualmente é Diretor Administrativo da Liga Acadêmica de Fisioterapia em Terapia Intensiva do Estado do Pará (LAFITI) e Membro Efetivo da Liga Acadêmica de Fisioterapia em Gerontologia (LAFIGE). Estagiário da Clínica de Traumatologia e Fisioterapia Orto.Trauma. Escola Superior ds Amazônia (ESAMAZ)

Mayra Herminia Simões Hamad Farias do Couto

Possui graduação em Fisioterapia pela Universidade da Amazônia (2004), com especialização na Universidade Metodista de São Paulo em "Fisioterapia em Neurologia" (2006), especialização na Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD) e Instituto da cabeça da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) em "Métodos de tratamento de deficiências físicas e gestão organizacional de centros de reabilitação" (2005), graduado pela Universidade Federal do Pará (UFPA) em "Neurociências e biologia celular" (2010), documento UFPA em Desenvolvimento Sustentável do Núcleo Umido Trópico não da Altos Estudos da Amazônia (NAEA) com a pesquisa Qualidade de vida de dois usuários do transporte fluvial na Amazônia: Acessibilidade e políticas públicas.Atualmente é professora do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (PPDMU) da Universidade da Amazônia (UNAMA).

Referências

Carvalho T et al. Diretrizes brasileira de reabilitação cardíaca. Arq. Bras. Card. 2020; 114(5): 943-987.disponível em: http://publicacoes.cardiol.br/portal/abc/portugues/2020/v11405/pdf/11405022.pdf

Lindsey A et al. Exercise‐based cardiac rehabilitation in heart transplant recipients. Cochrane Library. 2017. 4;4 (4): CD01226. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/28375548/

Rolid K et al. High-intensity interval training and health-related quality of life in de novo heart transplant recipients – results from a randomized controlled Trial. Health Qual Life Outcomes 18, 283 (2020). Disponível em: https://doi.org/10.1186/s12955-020-01536-4

Perrier-melo RJ et al. High-Intensity Interval Training in Heart Transplant Recipients: A Systematic Review with Meta-Analysis. Arq. Bras. Card. 2018. 110(2):188-194. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29466487/

Bacal F et al. 3° diretriz brasileira de transplante cardíaco. Arq. Bras. Card. 2018. 10.5935/abc. 20180153. Disponível em: https://www.scielo.br/j/abc/a/MqFZwqWW8jy9bQWKJsHSHNn/?lang=pt&format=pdf

Yardley M et al. Importance of physical capacity and the effects of exercise in heart transplant recipients. World Journal of Transplantation. 2018. 24;8 (1):1-12. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29507857/

Tackmann E et al. Health-related quality of life in adult heart-transplant recipients-a systematic review. Herz. 2020. 45, 475-482. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30191263/

HSIEH P, L et al. Effects of exercise training in heart transplant recipients: a meta-analysis. Review cardiology. 2011 – 120(1):25-35. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/22094922/

Nytroen K et al. High-Intensity Interval Training Improves Peak Oxygen Uptake and Muscular Exercise Capacity in Heart Transplant Recipients. American Journal of Transplantation. 2012. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/22900793/

Downloads

Publicado

28/11/2021

Como Citar

Conceição Furtado, M. V. da, Amaral, C. A., Moraes de Moraes, R. ., & Couto , M. H. S. H. F. do. (2021). REABILITAÇÃO FÍSICA NO PACIENTE SUBMETIDO AO TRANSPLANTE CARDÍACO: REVISÃO INTEGRATIVA. RECIMA21 - Revista Científica Multidisciplinar - ISSN 2675-6218, 2(11), e211931. https://doi.org/10.47820/recima21.v2i11.931

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)